Resignificando a vida

O Rei Leão e eu!

Fui rever o Rei Leão. Rever porque já tinha visto o desenho muitas vezes e agora chegou a vez de conferir o filme.

Como tudo da Disney, mágico. Embora tenha sentido falta cor, poderia ser um pouco mais vibrante.

Mas o que mais gostei foi poder relembrar, através dos personagens, tantos conceitos interessantes pra vida.

O círculo da vida.

Simba criança: me fez relembrar o quanto muitas vezes fui imatura e não mensurei os perigos do desconhecido. Mesmo agora, de vez em quando,

consigo ser imprudente.

Scar, o tio de Simba, me lembrou que já me deparei com pessoas que semeiam a discórdia por inveja, recalque e o quanto isto pode nos marcar. Mas, se soubermos administrar, conseguimos relevar, aprender e perdoar. E assim, evoluir.

Nós somos as nossas escolhas.

E o fofo do Zazu: conselheiro, cuidador. Como li numa crítica, o próprio virginiano: sempre atento, cuidando de tudo, organizado e perspicaz. Me identifiquei e me representa.

Nala: a amiga e futura mulher de Simba, o protótipo da força da mulher. Destemida e audaciosa.

Se joga pra vida, sem medo de ser feliz. Quem nunca?

O rei leão Mufasa: seguro, bondoso, líder, compreensivo. Cheio de personalidade, generoso e leal.

Me fez pensar o quanto posso tentar ser assim, um ser melhor, todo dia. Afinal nunca é tarde para aprender.

Sarabi : a mãe de Simba e mulher de Mufasa: eita mulher de fibra! Apesar de ter sofrido uma grande perda, não se deixou abater e manteve suas crenças intactas!

Nos lembra que as vezes não temos como fugir da máxima: levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!!!

Rafiki, o conselheiro: adorei a cena do lago onde ele mostra ao Simba que é preciso olhar para dentro de si mesmo para se enxergar, buscar forças e seguir em frente, em busca dos nossos ideais. E não precisamos sempre lembrar disso, que a força está em nós?

E por fim a dupla do Hakuna Matata : “os seus problemas você deve esquecer; isso é viver”.

Interpretando de forma saudável: viver uma vida sem preocupações.

Claro que literalmente isto não é viável.  Mas, se seguirmos alguns dos ensinamentos do filme, certamente conseguiremos viver uma vida mais leve e sem tantos apegos.

Deixar a coisa rolar. Com responsabilidades , mas com gana pela vida. Saber que a chuva de hoje poderá ser o arco-íris que nos iluminará amanhã.

Isto é saber viver!

Valeu Rei Leão!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *