Resignificando a vida

No espaço das incertezas, Deus constrói!

Vi esta frase num vídeo e achei perfeita.

Há 2 anos, quando comecei a pensar em dar uma guinada na minha vida, não tinha nada, absolutamente nada definido.

Sabia que estava cansada, desiludida e perdida. A vida que eu tinha já não me servia mais.

Tinha uma rotina estressante, uma carga horária exaustiva e metas que não me motivavam mais.

Aquela vida, dedicada 102% para o trabalho e que sempre foi o motivo pra levantar da cama, tinha perdido a razão e a força.

Um turbilhão de coisas passava pela minha cabeça e aquele pensamento constante que alguma coisa tinha que mudar.

Mudar para seguir em frente!

Foi quando surgiu a possibilidade de girar 180 graus e comecei a estudar e a planejar a mudança de vida e de país.

Primeiro tomei consciência de que era isto mesmo que eu queria, uma grande mudança e, aos poucos, comecei a trabalhar na ideia: ponderando os prós e os contras, para depois começar a viabilizar o projeto.

Quando a gente trabalha a vida toda com eventos/marketing e além disso é uma virginiana nata, não tem a menor chance de uma mudança acontecer sem um bom planejamento. E foi o que eu fiz.

Planejei a saída do trabalho, a venda do apartamento, do carro e o desapego. A parte mais delicada, mas também a mais gratificante.

Desapego do trabalho, que por mais que eu estivesse cansada, tinha sido a minha válvula propulsora durante toda a vida. Dediquei muita força e energia . O trabalho era a minha prioridade de vida, até então.

Desapego das coisas materiais: uma consumista inveterada tinha muitas e muitas coisas acumuladas. Hoje, posso afirmar com convicção, que não servem e nem preenchem nada. Sim, porque quando se adquire todas essas coisas materiais em excesso, certamente estamos tentando compensar alguma carência. Ou pelo menos se iludindo ao pensar que isso será efetivo. Mas não é, podem acreditar.

Desapego da família e dos amigos, a parte mais difícil. Mas, quando se leva as pessoas no coração e o sentimento é verdadeiro, sabemos que estarão sempre com a gente e que a distância não representa nada.

E por último, o desapego do estilo de vida.

Sim, morar na Europa pode parecer um luxo rsrsrsrs e é, dependendo da perspectiva. Mas, certamente, pelo menos pra minha realidade, representou uma monstruosa mudança de estilo de vida.

A executiva que andava com grifes e roupas novas, com bolsas e sapatos combinando, que tinha empregada todo dia e que nas férias anuais quando viajava, gostava de luxar, esta, definitivamente tinha morrido.

Hoje meu dresscode é mochila e tênis e a empregada tem o meu nome próprio. Negocio com ela toda semana.

O carro que me levava para todo lado, deu lugar a longas caminhadas e ao metrô. E as férias de luxo (agora não precisamos mais esperar pelas férias para viajar, oba) mas as escapadas, são feitas em low coast e nas ofertas relâmpago.

E tudo isso que eu ganhei, eu não tinha a menor ideia de como seria quando resolvi fazer essa mudança de vida e de pais.

A louca vendeu tudo e veio embora sozinha. Sim, muitos me chamaram de louca. Alguns incrédulos e alguns me elogiaram.

Falavam e falam até hoje que é preciso muita coragem pra fazer o que eu fiz.

Sinceramente, não penso muito nisto e rótulos não me representam.

Se fui corajosa, louca, tanto importa. O que realmente vale é que eu me joguei pra mudar de vida, pra tentar resgatar o meu eu e a minha essência. Pra buscar o meu espaço no mundo e voltar a ser feliz.

Se vai dar certo, o que significa dar certo?

Só sei que estou bem feliz com meu novo estilo de vida, minhas mudanças e aprendizados.

Minha filosofia de vida é aprender todo dia e crescer todo dia.

Vivo o agora e amanhã eu penso no depois.

E o que tem o título deste post a ver com tudo isto? Tudo a ver!

Pois, com certeza, Deus esteve sempre presente nas minhas incertezas, me olhando, me abanando, sorrindo e piscando o olho.

E, no final do dia, quando sentava para ver o pôr do sol, soprava no meu ouvido:” vai guria, se tu não tentar, nunca vais saber ser vais conseguir”.

“Vai em frente que estarei sempre aqui te guiando e construindo nas tuas incertezas”.

Obrigada Senhor!!!

You may also like...

10 Comments

  1. Maristela says:

    Que legal, Jana! Deus nos faz fortes em qualquer situação. Parabéns por dar o primeiro passo. Que continues colhendo e trocando experiências. Bjs

    1. Jan Castellan says:

      Obrigada querida, adorei te encontrar aqui. Muito obrigada pelo carinho. Bjs

  2. Cinthia Zambon says:

    Que lindo texto amiga!!! Obrigada Senhor hoje e sempre!!!

    1. Jan Castellan says:

      Obrigada amiga. Sim, agradecer sempre! bjs

  3. Lúcia Amaral Schneider says:

    Q lindo e emocionante ????,pura verdade ???? q teus caminhos continuem iluminados , bjosss

    1. Jan Castellan says:

      Muito obrigada pelo carinho e pelo prestigio. Bjs querida.

  4. Joice Senna says:

    Admiro muito tua coragem! Bjs

    1. Jan Castellan says:

      Obrigada querida. Bjs

  5. Cláudio Agra says:

    Belo texto, que nos mostra que a felicidade, pode ser feita de coisas simples. A beleza de viver um dia de cada vez, é muito mais profícuo para a nossa saúde física e mental. Parabéns. Bjs

    1. Jan Castellan says:

      Muito obrigada Claudio pelo carinho e pelo prestigio.Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *