Resignificando a vida

Agosto, mês do cachorro louco?

Hoje começa o mês de agosto.

Percorrendo as redes sociais, os comentários são hilários: o mês que nunca acaba, mês do cachorro louco, entre outros.

Coitado, sofre um baita “bullying”.

Pois eu, gosto muito de agosto. Mês do meu aniversário, adoro fazer aniversario e receber a energia positiva dos amigos.

Se pararmos pra pensar, além das previsões astrológicas e do temido Mercúrio retrógado, agosto é um mês como qualquer outro.

E por quê?  Porque a gente inventa moda pra ter desculpa pra nossa falta de ação.

Alguém tem que pagar o pato.

Se deixarmos as convenções de lado, vamos ver que tudo não passa de lenda urbana e que o momento, bom ou ruim, é a gente que faz.

Assim como as promessas de final de ano e o regime que vai começar na segunda feira, precisamos de argumentos para justificar nossa acomodação, nosso desconforto e nossa infelicidade. E, principalmente, nossa inércia.

O fato é que podemos ter momentos ruins em janeiro, abril ou dezembro. Assim como podemos ter conquistas maravilhosas em fevereiro, maio ou agosto.

Não é o dia, o mês ou o ano que definem como será o nosso momento.

Depois que a gente atinge a maturidade, pra não falar fica mais velha, enxergamos claramente que, por mais que o mapa astral tenha as previsões para períodos, nós temos o livre arbítrio e somos o único poder capaz de fazer mudanças.

Aceitar o que está acontecendo, se acomodar ou dar um grito de guerra e partir para o novo.

Entendemos que pode estar chovendo ou fazendo um lindo dia de sol, frio ou calor, em Porto Alegre ou no Porto, tanto faz o lugar ou a previsão do tempo, se sairmos com pouca roupa no frio, vamos ficar resfriados.

Se bebermos demais, podemos ficar com dor de cabeça, se comermos muito podemos ficar indispostos, e assim por diante.

E a culpa é do mês?

Então, quem sabe a gente deixa essas “teorias” de lado e definimos o que realmente queremos?

Começa por aí, saber o que se quer.

Se não soubermos o que queremos, o mundo a nossa volta para e não saímos do lugar.

Quer ficar parado e não fazer nada, Ok. Quer mudar de emprego, começa a procurar. Quer emagrecer, começa um regime. Quer ter uma vida mais saudável, começa a fazer atividade física.

Como já dizia Newton: “para toda ação existe uma reação”.

E para ter esta reação, a ação depende de nós.

Não estou falando que é fácil, mas nada nesta vida é fácil.

Nada acontece por acaso e cai de bandeja nas nossas mãos.

Mas, se não dermos o primeiro passo, o caminho nunca mudará de paisagem.

Então, vamos deixar o pobre do mês de agosto em paz e fazer a nossa parte?

Que tal pensar: novo mês chegando, 31 dias de oportunidades para agir, sonhar, produzir e realizar.

Vou conseguir?  Isto é outra coisa. O importante é o caminho e ter a iniciativa.

Se não tentarmos, nunca saberemos se poderíamos ter mudado alguma coisa. Afinal, o não a gente já tem.

Que o novo mês seja mais uma oportunidade pra enxergar que ter força, coragem e determinação só depende de nós.

Que consigamos dar mais um passo rumo a estrada que nos leva aos nossos objetivos. Sejam eles quais forem.

Agosto seu lindo, seja muito bem-vindo!

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *